Entenda como funcionam as cruzetas e quais são seus sinais de desgaste

Descubra a importância da cruzeta e como realizar sua manutenção de forma correta

As cruzetas são peças que fazem parte das juntas universais e estão situadas no eixo cardan. Seu tamanho varia de acordo com o tamanho do veículo e é em forma de cruz. 

Nas pontas dessa peça estão as espigas, envolvidas pelos roletes, que por sua vez são protegidos por capas denominadas castanhas. As cruzetas se unem ao eixo cardan e permitem o movimento das juntas em todos os sentidos. Esse sistema, denominado árvore de transmissão, confere uma distribuição adequada e homogênea da força gerada pelo motor ao diferencial. Isso garante potência e firmeza ao veículo.

O eixo diferencial é um item muito importante, visto que recebe a força produzida no motor por meio do eixo cardan e a leva até as rodas. Seu sistema é composto por engrenagens. Essa peça é essencial para momentos em que o motorista faz curvas, nas quais geralmente uma roda necessita de mais movimento que a outra.

As cruzetas podem apresentar algumas complicações por conta da falta de lubrificação, instalação feita de maneira inadequada, desalinhamento do eixo cardan e modificações no sistema de suspensão.

Sinais de desgaste da cruzeta 

Em caso de quebra da cruzeta, o veículo corre risco de dar perda total e as peças podem sofrer sérios danos. Quando esse item estiver com algum problema, o carro irá apresentar alguns indícios como barulhos e estalos durante as trocas de marcha e tremor na transmissão, que também causa ruídos quando o veículo está se movimentando em maior velocidade.

Essas complicações decorrem principalmente da falta de lubrificação do sistema de transmissão e da cruzeta.

Manutenção das cruzetas

Assim que o motorista nota algum dos indicadores mencionados, é recomendado que o veículo seja levado até uma oficina mecânica o mais rápido possível, para que os profissionais detectem o problema e, dessa forma, o solucionem.

Existem algumas orientações para realizar uma manutenção adequada da cruzeta:

  • Utilize a graxa correta;
  • Leia e se informe no manual do proprietário sobre o intervalo necessário entre as revisões. Geralmente, a manutenção de veículos de uso urbano deve ser feita a cada 10.000 km rodados. Já os de uso rodoviário, a cada aproximadamente 17.000 km;
  • Entenda que a manutenção preventiva é importante.

Não é segredo que a manutenção preventiva é essencial para a preservação da vida útil do veículo, mas muitos motoristas não a levam a sério. A manutenção preventiva é uma medida de cuidado e econômica, já que antecipam impasses que poderiam acarretar em algo grave e conserto caro.

Leia Mais
Multimídia Receiver DMH-A248BT Pioneer
Conheça a Multimídia Receiver DMH-A248BT da Pioneer