Veículos elétricos fazem mecânicos voltarem às salas de aula

Inovação trazida pelos carros elétricos vai exigir ainda mais conhecimento dos mecânicos e mudanças nas oficinas

Em 2020, o Brasil emplacou 66,5% a mais de carros elétricos em relação ao ano de 2019. A tendência é que, mesmo que forma gradual devido à falta de investimentos nesse setor no país, os carros convencionais disputem espaço com os elétricos. Por isso, é fundamental que reparadores estejam atentos às demandas e complexidades da manutenção nos carros do futuro.

A eletrificação dos carros já é um caminho sem volta na indústria automotiva. No entanto, ainda que distante, a popularização dos carros elétricos já provoca preocupação nos reparadores. Isso porque esses profissionais precisam reaprender praticamente tudo que sabem para lidar com as baterias.

De acordo com vice-coordenador da Comissão Técnica de Veículos Elétricos e Híbridos da SAE Brasil, Ricardo Takahira, essas mudanças “são pra ontem”. É importante ressaltar que os veículos eletrificados – principalmente os 100% elétricos – apresentam problemas diferentes dos carros movidos a combustão.

Se por um lado um veículo elétrico permite que as revisões sejam realizadas em intervalos maiores por conta do menor número de componentes e pelo desgaste menos acentuado de algumas peças, por outro pode apresentar menor durabilidade da bateria com o passar dos anos.

Por isso, ao longo do tempo, o proprietário vai começar observar problemas com a queda na autonomia depois de um mesmo período de recarga. Isso pode acarretar na troca da bateria. 

No entanto, realizar a troca desta bateria danificada irá custar para o proprietário do carro e para o mecânico. A manutenção ainda será presente, existe, mas será muito mais espaçada e é mais cara. Então todos os conceitos tradicionais da mecânica vão mudar.

No final da garantia, a maioria dos consumidores procura um mecânico de confiança, e com os carros elétricos não será diferente. Só que, atualmente, a maioria destes profissionais ainda não está capacitada.

É esperado que, quanto mais elétrico e moderno, maior será o conhecimento e a quantidade de equipamentos de diagnóstico que o profissional de reparação irá precisar.

Antenadas nas demandas do mercado, algumas instituições já oferecem capacitação para quem deseja se aprimorar no mercado de reparação de veículos elétricos. 

O Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) ministra cursos livres e de pós-graduação voltados exclusivamente para a manutenção de carros elétricos e híbridos.

Existem algumas marcas que utilizam a estrutura do SENAI para treinar redes de concessionárias. Especialistas na área da mecânica afirma que o conhecimento também é essencial para evitar acidentes graves e até fatais.

Por isso, as fabricantes de veículos precisam assegurar que seus colaboradores sejam treinados adequadamente para realizar a manutenção nas oficinas da rede autorizada. 

Por fim, os mecânicos independentes também precisam se atualizar sobre o maquinário dos carros elétricos para expandirem seus negócios e aumentarem a clientela.

Leia Mais
A evolução da indústria automotiva e seus impactos mais nítidos na sociedade