Florence Lawrence: a mulher que inventou as luzes de seta e de freio dos carros

Entenda como uma atriz canadense criou elementos importantes para o setor automotivo

Se você é um grande fã de cinema, talvez já tenha se deparado com o nome de Florence Lawrence. Ela foi uma atriz canadense, nos tempos dos filmes mudos, e, com mais de 300 produções na carreira, há quem a classifique como a “primeira estrela do universo cinematográfico”.  

O que nem sempre se fala sobre ela é o seu envolvimento no cenário automotivo. Vem aí um fato inusitado: a atriz foi a inventora dos sistemas que deram origem às luzes de seta e de freio dos carros. 

Florence teve uma vida agitada: atingiu o auge de sua carreira na década de 1910 e, mesmo naquela época, quando os atores ainda não tinham os seus nomes mencionados nos créditos, fez grande sucesso com o público. Por questionamento popular, isso mudou, e ela passou a ser a primeira atriz creditada. Em sua vida pessoal, viveu altos e baixos, ao todo, com três casamentos fracassados. 

Em 1914, contratada pela Universal, depois de passar por outras produtoras, Lawrence sofre um grave acidente no set de gravação. Foram diversas queimaduras e uma perna quebrada. A mulher só foi se recuperar totalmente em 1921, mas sua carreira nunca mais foi a mesma.

Em contrapartida, foi justamente nessa época que a sua criatividade foi impulsionada. Florence Lawrence estava se recuperando do acidente nos sets, quando, em 1914, inventou algo que revolucionaria as leis de trânsito.

Observando que os acidentes com veículos começavam a ser uma possibilidade, Florence desenvolveu uma placa que indicava para qual lado (direito / “right” ou esquerdo / “left”) o automóvel iria virar. Mais tarde, essa invenção deu origem às luzes de seta, usadas diariamente.

Outro sistema que ela inventou deu origem à luz de freio. Consistia em uma placa com um escrito “STOP” (PARE), que aparecia na traseira do carro, quando o motorista freava. 

A criatividade, pelo visto, estava no sangue. A mãe da atriz criou outro elemento automotivo: o limpador elétrico de para-brisas. Juntas, mãe e filha fundaram uma fábrica que produzia e vendia essas invenções, mas não obtiveram sucesso, precisando fechá-la após a Crise de 1929. 

Além de sua contribuição para a segurança no trânsito, Florence adorava dirigir, e foi uma das primeiras mulheres a ter posse de um automóvel –  algo ainda raro e caro na época. 

De acordo com o jornal New York Times, Florence Lawrence disse, em 1920, a um jornalista: “A mulher comum faz seus próprios reparos. Ela é curiosa o suficiente para investigar cada pequeno ruído em seu carro, e remediá-lo”. 

De fato, a atriz teve uma ideia brilhante, sobretudo para o ano em que tudo aconteceu. A partir das suas engenhocas, hoje existe a luz de seta e a luz de freio – mecanismos obrigatórios para a direção. 

E aí, você já tinha ouvido falar da relação de Florence com o mundo automotivo? E da origem das luzes de seta e de freio?

Leia Mais
A história do Fiat Uno