O que é necessário saber antes de vender o carro

Ao planejar a venda do seu veículo, é essencial já buscar algumas informações de antemão para garantir a sua satisfação e a do novo proprietário

Vender o carro usado, depois de certo tempo, é uma prática comum no Brasil, seja por conta própria ou com o auxílio de uma concessionária. De qualquer forma, é essencial separar alguns dados antes de efetivar a venda, assegurando o contentamento de todos os envolvidos. Confira uma lista de quais são esses principais itens. 

Verifique as condições técnicas do veículo

Obviamente, ninguém quer comprar um carro que esteja apresentando problemas mecânicos. Cabe ao atual dono verificar o estado técnico atual do veículo e, se necessário, já fazer algum reparo ou manutenção preventiva. 

Se já tiver feito uma revisão veicular muito recentemente, cheque de novo os pneus, faróis e lanternas. Caso tenha customizado o seu modelo, lembre-se que a maioria das pessoas prefere as peças originais e considere trocar para atrair compradores. 

Prepare o carro para venda

Preparar o carro para venda, inclusive quanto à sua aparência, pode fazer grande diferença. Afinal, a primeira impressão será a da vista. Garanta que o veículo está limpo e organizado internamente e externamente.

Além de atrair o comprador pelos olhos, criando empolgação e a sensação de próximo ao novo, isso também melhora a imagem do vendedor. 

Pesquise o valor do mercado 

Um dos fatores mais importantes, sem dúvidas, é saber o valor do mercado para o veículo em questão. Isso evita que o proprietário se decepcione com expectativas muito altas, ou que seja prejudicado por aceitar um valor muito baixo. 

Veja anúncios na internet, do mesmo modelo e concorrentes, de anos parecidos. Confira ofertas de concessionárias também, ou converse com um profissional da área. 

Confira se tem todos os documentos do carro

Imprescindíveis para toda a burocracia envolvida, os documentos devem estar todos atualizados. É preferível que qualquer débito seja quitado, mas podem ser oferecidos descontos ao comprador caso contrário. Caso haja pendências, como multas, financiamento, ou IPVAs atrasados, liste todas. Transparência é vital. 

Documentos sobre revisão técnica também podem ser apresentados, evidenciando as condições veiculares. Anexe todos os papéis, incluindo o manual, em uma pasta. 

Depois de vendido, será necessário fazer o Laudo de Transferência do Veículo, sendo exigido pelo cartório dados sobre o estado da gravação do número de motor e chassi. Esse processo tem um prazo de 30 dias. 

Por último, escolha se negociará com pessoa física ou uma autorizada

Depois de já ter conferido todos os itens essenciais para o carro ser vendido, é preciso definir a maneira de sua preferência para realizar essa ação. As duas maneiras, negociando diretamente com pessoas físicas ou com uma empresa autorizada, apresentam vantagens e desvantagens. 

É uma escolha muito particular, mas vale a pena relembrar os fatores de cada. Vender diretamente para uma pessoa física pode demorar mais, já que nem todos em contato realmente têm interesse. Por outro lado, o proprietário pode pedir o valor que, de fato, deseja e recebê-lo por completo. Ser simpático e pontual com possíveis clientes também é indispensável.

Ao negociar com uma concessionária, as coisas são diferentes, às vezes podendo se resolver em poucos dias. Mas, nem todas as firmas fazem ofertas honestas e algumas desejam ter uma margem de lucro muito grande. Caso opte por esse meio, consulte sempre várias unidades e propostas.

Leia Mais
Do hobbie à profissão: a trajetória de Mariela para conquistar o espaço nas oficinas