Reparador iniciante: O começo da profissão

Trabalhar como reparador é sonho de muitos jovens, que precisam estudar muito caso queiram se dar bem na profissão

O curso técnico em mecânica tem duração média de oito meses a dois anos. Nesse tempo, o estudante aprende o necessário para começar a dar seus primeiros passos para se tornar um profissional qualificado. A grade curricular abrange a prática em oficinas de manutenção, sistemas hidráulicos, elétricos e pneumáticos, entre outras coisas. O modelo de aula pode ser EAD, semipresencial e presencial.

As tecnologias implementadas nos carros estão sempre evoluindo, assim como os reparadores. Ela ajuda, mas também exige mais daqueles que desejam seguir essa carreira. O Senai, por exemplo, que é amplamente buscado pelos aspirantes a mecânico, oferece o curso técnico e tem parceria com fabricantes e montadoras do setor automobilístico, sendo procurada tanto pelos cursos específicos quanto pela segurança das informações passadas durante a formação dos profissionais.

Nos Cursos de Aprendizagem Industrial (CAI), o aluno se forma como mecânico automobilístico. Os candidatos precisam ter, no mínimo, 14 anos e ter concluído o ensino fundamental. O curso é gratuito e a matrícula também, mas o aspirante a ingressar precisa ser aprovado no processo seletivo. São 1600 horas de aulas, distribuídas em quatro semestres. Existem também os cursos de Formação Continuada, que abrangem todos os sistemas dos veículos, divididos em módulos específicos.

É necessário estudo para ser um bom mecânico. Um reparador comunicativo, capacitado, que sabe trabalhar em grupo e é antenado às novas tecnologias que surgem tem um diferencial. É preciso saber se comunicar bem, tanto para conseguir explicar ao seu cliente de forma sucinta e assertiva o que precisa ser feito e quais as razões de determinado procedimento, quanto para ter uma boa relação com seus companheiros de trabalho e chefe. Um profissional capacitado consegue identificar um problema e sabe quais são os melhores caminhos para resolvê-lo, e quais as melhores ferramentas ao seu alcance para chegar onde precisa da melhor forma possível.

O mecânico que sabe trabalhar em equipe, e está disposto a aprender com os mais experientes e colegas de trabalho, está em constante evolução. E aquele que é antenado ao que está acontecendo e ao que surge de novo também se torna um profissional diferente. Quando surgiu a injeção eletrônica, os reparadores precisaram aprender a mexer com ela. O mesmo ocorreu com os freios ABS. É necessário estar se atualizando constantemente para conseguir dar conta das novas necessidades dos automóveis, como em todas as profissões. O reparador, se não quiser se tornar obsoleto, não pode parar de estudar.

Leia Mais
Schaeffler amplia seu portfólio de embreagem LuK RepSet com novas aplicações