Carros elétricos: sustentáveis, mas caros

Com grandes investimentos no segmento, estima-se que em 2030 os elétricos serão 10% da frota total de veículos do mundo

O Centro de Pesquisa em Energia Solar e Hidrogênio de Baden-Württemberg (ZSW), na Alemanha, divulgou um estudo que indica um aumento no crescimento da frota de carros elétricos ao redor do mundo. O ano de 2018 iniciou com um crescimento de 55% no número de veículos elétricos comparado ao mesmo período do ano anterior. Esse percentual descreve 3,2 milhões de carro a mais circulando nas ruas.

O maior consumidor de carros elétricos é a China, que tem mais de 1,2 milhão de veículos, especialmente dos fabricantes Build Your Dreams (BYD) e BAIC. Nos Estados Unidos a frota era de 195 mil carros elétricos e passou para 750 mil em 2019. Na Alemanha o total de veículos elétricos foi de 54.490 para 92.740, já no Brasil, segundo a Gazeta do Povo, até 2016 existiam apenas 5,9 mil veículos elétrico e híbridos.

Os carros elétricos estão em voga nos últimos tempos, mas desde 1886 eles existem. No começo do século XX as lojas vendiam carros elétricos, a combustão e a vapor. O mais prático, apesar de mais caro, era justamente o elétrico porque o motor a combustão exigia uma manivela para ser ativado, o que pedia força; e o movido a vapor demorava 20 minutos para ter força para conseguir andar, mas ao ser descoberto petróleo em abundância o combustível barateou, problemas foram resolvidos e um mercado se formou.

Acredita-se que os carros elétricos são o futuro, já que são menos poluentes e se mostram uma opção sustentável. Segundo pesquisa da FGV Energia, estima-se que os carros elétricos, em 2030, serão 10% da frota total de carros ou 140 milhões.

As montadoras estão investindo pesado no mercado, a General Motors, por exemplo, anunciou no mês passado um investimento de 2 bilhões de dólares em ações da startup de carros elétricos Nikola e em 2019, o CEO da Daimler, Ola Källenius, disse que as montadoras locais investiram 40 bilhões de euros na criação de sistemas e tecnologias de recarga para carros elétricos.

Há diversas montadoras que produzem carros elétricos e algumas que produzem apenas eles, como a Tesla. Nos Estados Unidos as marcas mais vendidas são: Toyota, Honda, Kia, Ford e Tesla. No Brasil, entretanto, os preços inviabilizam e afastam as pessoas destes veículos, além de haver poucas opções no mercado, apenas a JAC, Renault, Chery, Nissan, Chevrolet, BMW, Jaguar e Audi oferecem elétricos no país.

A Tesla sozinha produziu 96.770 carros do tipo em 2017, seguida da BMW com 67.940 e a Volkswagem com 52.250. Dentro desse total se incluem os híbridos.

Os elétricos do Brasil

JAC iEV20

Este carro, que custa R$ 142.990, é o elétrico mais barato do Brasil, o JAC iEV20 também é um dos que mais roda. Segundo a fabricante, são 400 km com carga total no modo Eco. O modelo é também o menor e tem como base o JAC J2.

Renault Zoe

Este é o carro elétrico mais vendido na Europa, mas ele é encontrado apenas em concessionárias selecionadas pela Renault e custa R$ 147.990

CAOA Chery Arrizo 5e

Atualmente, é vendido apenas para empresas, custando R$ 159.990 e com autonomia de 322 km, o CAOA Chery Arrizo 5e chegou no Brasil no ano passado e é o primeiro modelo elétrico que a marca chinesa prepara. Fora isso, é o único sedã 100% elétrico sendo vendido no Brasil.

Nissan Leaf 

O Nissan Leaf era o carro elétrico mais vendido do mundo antes de ser ultrapassado pelo Tesla Model 3. Ele chegou no Brasil depois de passar alguns anos em teste com taxistas e bombeiros a R$ 195.000 e roda até 385 km com carga completa.

Chevrolet Bolt

No estilo minivan o Chevrolet Bolt é a grande vitrine de tecnologia da General Motors. Tem uma das melhores autonomias do mercado brasileiro, 400 km e custa R$ 209.990.

BMW i3

Foi o primeiro carro elétrico vendido no país, o BMW i3, que custa R$ 257.950, tem um pequeno motor de moto em algumas versões para ampliar sua autonomia que é de 290 km.

Jaguar I-Pace

Com estilo esportivo, o Jaguar I-Pace, que custa R$ 466.950, é uma das referências quanto a carro elétrico. Tem 470 km de autonomia, sendo a maior do mercado.

Audi e-tron 

Este é o elétrico mais caro do Brasil, custando R$ 499.990. O Audi e-tron é vendido em duas versões e o SUV elétrico da Audi tem apenas uma variante abaixo de meio milhão de reais. Tem autonomia de 436 km.

Leia Mais
…E o que vem a ser uma Rebimboca da Parafuseta?