Pneu de moto furado? E agora?

Uma das vantagens de ter um carro é o estepe, mas os motoqueiros não tem o luxo de um pneu extra, veja o que fazer nessa situação.

Afiliado

Todo veículo está passível de ter seus pneus furados, até um avião pode passar por isso. No caso dos carros existe uma solução temporária: os estepes. Com as motocicletas é diferente, não é tão simples. Então quando o pneu da moto é furado algumas medidas devem ser tomadas, antes que ocorra um acidente.

Por ter apenas duas rodas, uma moto com pneu furado pode acarretar em um acidente, por isso é necessário agir rápido e saber como solucionar o problema. Existem algumas soluções, como um kit de reparos emergenciais e tecnologias que auxiliam nesses momentos, veja aqui como agir nessas situações.

Furou. E agora?

Quando o motoqueiro está dirigindo um furo no pneu pode dar um susto de imediato, como reflexo, é comum acionar o freio nesse momento, mas não é o mais indicado. Frear a moto pode ocasionar em uma perda de controle, o ideal é manobrar o veículo, reduzindo a velocidade até parar em um local seguro.

Nesse momento evite trocar a marcha ou frear até estar em uma velocidade baixa. Caso o piloto identificou em qual roda está o problema, ele deve acionar o freio oposto – se a roda dianteira furou, acione o freio da traseira e vice e versa. É importante lembrar que algumas motos possuem freios interconectados, então é preciso ficar atento.

O próximo passo é procurar um borracheiro, um lugar onde possa ser feito a reparação ou troca do pneu. Dependendo do estrago será necessário chamar um guincho, mas as vezes é possível conduzir a moto, de maneira emergencial até o local ideal de reparo. Quando o estrago acontece no pneu traseiro, o condutor pode sentar no tanque de combustível, ou conduzir a moto em pé, para tirar o peso da traseira.

O conserto

Existem dois tipos de consertos que podem ser feitos, o emergencial e o definitivo. O emergencial pode ser feito pelo próprio motoqueiro com um kit de reparo. Os valores desses kits variam de R$ 15,00 e R$ 100,00, alguns podem chegar a R$ 200,00. Esses kits normalmente vêm com alicates, serras, diferentes tipos de chaves, remendo do pneu e, alguns, possuem até uma câmara extra.

Os kits são bons e muito úteis, mas eles são indicados para emergências e servem como um auxílio até chegada de um profissional habilitado. O especialista saberá como agir, ele pode fazer a manutenção do pneu, com um enxerto, ou, se necessário, fazer a sua troca completamente.

pneu de moto furado sendo consertado

Causas e prevenções

Diversos fatores podem causar o furo no pneu, alguns por culpa de terceiros e outros por conta do próprio condutor. Pregos, arames, cacos de vidro e outros detritos podem avariar o item e causar um furo, esse tipo de coisa está além da alçada do motoqueiro.

O furo pode ser causado também pela má conservação do pneu. Baixa pressão, os famosos pneus murchos, pode ser a raiz do problema, assim como pneus carecas ou ressecados, que também podem acarretar nesse tipo de problema. O estado de conservação da roda também é outro item que pode danificar o pneu, por isso é importante ficar atento a amassados.

Novas tecnologias

Atualmente, existe uma gama de tecnologias que auxiliam na prevenção de danos. Pneus sem câmara são considerados os mais seguros para os motociclistas, pois ao ser perfurado por um prego, por exemplo, ele perde pressão gradualmente, enquanto o com câmara estoura.

A vacina de pneus é outra tecnologia quase essencial para os motociclistas. Ela funciona como um preenchimento que impede que o pneu perca pressão quando furado. Existem dois tipo, uns que tapam o furo na hora e outro que previne que o pneu seja furado. Esse produto é disponível tanto para carros quanto para motos e podem ser comprados em lojas online ou em qualquer loja de autopeças.

Estepe para pneu de moto furado?

Uma das desvantagens da motocicleta é a falta de estepe, mas nem sempre foi assim. A moto foi desenvolvida para ser um meio de transporte ágil e barato, uma alternativa ao carro. Carregar um pneu extra na traseira pode parecer impossível, além de interferir no equilíbrio e estética.

Porém, as scooters mais antigas, principalmente a Lambretta e a Vespa, tinham estepes em sua traseira. As motos eram bem menores do que hoje, até porque as ruas da Itália, local de nascimento delas, eram mais estreitas, consequentemente, os pneus eram menores também.

estepe para moto, o que evita o pneu de moto furado

Inclusive, quando elas chegaram no Brasil, nos anos 50, elas vinham com um estepe. Alguns modelos de Lambretta vinham com eles na traseira da motocicleta e em outros ele ficava entre o motoqueiro e o guidão.

Com o passar dos anos as motos começaram a ficar maiores e mais pesadas, além disso, o pneu de uma moto fura com menos frequência e pela natureza do veículo é possível conduzir ele de maneira mais fácil e quando parado não ocupa tanto espaço.

Leia Mais
E agora, José? – Como as oficinas têm sobrevivido à quarentena