Marcas de carros que deixaram o Brasil

Hoje no mercado brasileiro as marcas de carros mais famosas são: Volkswagen, Ford, Hyundai e Renault. Mas esse mercado já foi maior, seja por problemas econômicos ou por não se adaptar e nem conquistar o público brasileiro, algumas montadoras deixaram o Brasil. 

O exemplo mais recente é a Aston Martin, que deixou o país em 2017. Para relembrar um pouco sobre elas, separamos uma lista com cinco marcas de carros que vieram, mas logo foram embora do Brasil. 

Lada

Lada foi uma das primeiras montadoras a entrar no mercado brasileiro, em 1990, quando Collor reabriu o mercado automobilístico nacional. A montadora Russa trouxe jipes, sedãs e hatchbacks, mas não adaptou os veículos para o clima e gasolina brasileira.

A marca saiu do Brasil em 1995, apesar do baixo custo e sua fácil manutenção ela não atraiu o público brasileiro. A falta de adaptação para as estradas e o design considerado ultrapassado – para os anos 90 – contribuíram para o seu fracasso no país.

Mahindra 

A empresa indiana, Mahindra, desembarcou no Brasil em 2008, por intermédio da Bramont, que investiu na construção de uma linha de produção no polo industrial de Manaus. A montadora é uma das principais marcas da Índia, mas no Brasil ela não conseguiu se estabelecer e deixou o mercado em 2015.

Durante os sete anos que esteve no mercado nacional, a Mahindra não caiu no gosto do povo brasileiro. Em seu melhor ano vendeu apenas 250 unidades e disponibilizou apenas dois modelos de carros, o SUV Scorpio e o Mahindra Pik-Up (Pick-Up sem a letra “C”).

MG

Em 2011, a inglesa MG Motors chegou no Brasil com o intuito de bater de frente com as marcas premium, como BMW e Audi. Com uma única concessionária em São Paulo, a empresa tinha planos ambiciosos para o mercado brasileiro, mas foram frustrados pela falta de interesse e deixou de operar em 2013.

Mazda

A marca japonesa chegou nas terras tupiniquins em 1990 e conquistou o coração de muito brasileiros logo de cara. Apesar de ter disponibilizado carros que fizeram sucesso, como o 626 e o MX-5/Miata, a marca deixou o país em 2000.

Diferente das outras empresas que saíram por conta da baixa procura, a Mazda saiu do Brasil por causa da Ford. A montadora americana comprou a japonesa em 1996, nessa época ela decidiu encerrar suas atividades no Brasil para diminuir a concorrência interna, saída que se concretizou 4 anos depois. 

Alfa Romeo

A italiana Alfa Romeo possui uma história, um tanto, complicada no Brasil. A montadora teve duas passagens no país, sendo a primeira em 1960. Eles começaram com o FNM JK 2000, uma versão brasileira do Alfa Romeo 2000 Berlina, e encerram suas atividades em 1986.

A segunda passagem começou em 1991, logo depois da reabertura comercial. Ela começou a trazer modelos como 164, 145, 147, 155 e 156. Entretanto, a marca não conseguiu se manter no mercado e abandonou nossas terras em 2006.

Leia Mais
Conheça os carros mais vendidos de cada década no Brasil