Futebol e carro são as paixões do brasileiro segundo o ditado popular. Porém isso não é uma exclusividade nossa. Longe daqui, esses dois elementos se misturam. Já imaginou torcer para o Fusca Futebol Clube? E se o seu maior rival fosse o Esporte Clube Gurgel? No Irã, um país da Ásia, o futebol e os carros podem ser considerados um só. Duas montadoras dessa nação resolveram entrar para o esporte e resolveram mesclar essa área com a indústria automotiva.

Paykan

Produzido entre 1967 e 2005, o modelo era um Hillman Hunter (Rootes Arrow) feito sobre licença no Irã. Carro símbolo do país, é extremamente popular e muitos táxis ainda usam o modelo. Comparando, seria como o Fusca para o brasileiro, porém fabricado por uma marca nacional.

1962

É fundada a Iran National, fabricante que montava ônibus a partir de chassis importados da Alemanha.

1966

A fabricante assina contrato com a Rootes para produzir o sedan chamado Paykan.

1967

Para promover o novo carro da marca, a Iran National funda o clube de futebol Paykan.

1979

O Paykan F.C., diferente do carro, não teve sucesso. Ficou afastado do futebol entre 1970 e 2000. Seus títulos são: Segunda Divisão (2012 e 2016) e liga da cidade de Teerã (1969).
O ponto forte do clube é o vôlei. Na modalidade, o time masculino foi campeão iraniano 12 vezes, além de ter sete títulos continentais.

Saipa

A fabricante foi criada em 1965 e montou diversos automóveis franceses, coreanos e japoneses. O Saipa Saba, um dos modelos mais populares da marca, é baseado no Kia Pride. É a segunda em popularidade no Irã, o que significa que está atrás da Iran Khodro nesse ranking. As letras na realidade são uma sigla: Sociedade Anônima Iraniana de Produção de Automóveis (originalmente escrita em francês, já que no começo servia como uma fábrica da Citroen no país).
No futebol, o clube é mais bem sucedido que o da montadora rival.
O Saipa F.C. é tricampeão iraniano (1994, 1995 e 2007), e já chegou as semifinais da Liga dos Campeões da Ásia em 1995.
O clube já contou com um dos maiores jogadores da história do Irã, Ali Daei, que fez história na seleção nacional e jogou por muitos anos no futebol alemão, defendendo times como o Bayern de Munique e Arminia Bielefeld.

O time do trator

Diferentemente do Paykan e do Saipa, existe um clube que também tem raízes nas quatro rodas e é um dos mais populares do Irã. Em vez de automóveis de passeio e comerciais, a indústria que move esse time é a dos tratores, a Iran Tractor Manufacturing Company (ITMCO).
Foi fundado em 1970 pela ITMCO. Desde 2011 não pertence mais a indústria de tratores.
Sediado em Tabriz, o Tractor Sazi, ou Fabricantes de Tratores em português, é representante da etnia azeri, um dos povos que forma o país. Por isso, ele é um dos clubes mais populares do país.
Aproximadamente 20% do país é dessa etnia.
Leia Mais
Os motores de Ayrton Senna